Cyberculture Seminar 2015

In 2015, the Cyberculture seminar at FCSH-UNL was given in English.

 

You can find the bibliography and recording on this page.

As before, the topic was the cyborg, its relation to the western liberal subject and queer theory.

Audio


Bibliography

Download here.

 

Aula de Media e Opinião Pública 2015 (2)

A convite do Prof. Pedro Pereira Neto, dinamizei uma sessão do módulo de Media e Opinião Pública.

A gravação da aula pode ser ouvida abaixo, junto com a bibliografia e com o PowerPoint utilizado.

Audio


Apresentação

 



Bibliografia

Buckingham, D., & Strandgaard Jensen, H. (2012). Beyond «Media Panics»: Reconceptualising public debates around children and media. Journal of Children and Media, 6(4), 413–429. http://doi.org/10.1080/17482798.2012.740415
Foucault, M. (2000). The Ethics of the Concern of the Self as a Practice of Freedom. Em P. Rabinow (Ed.), The essential works of Michel Foucault, 1954-1984: Ethics (Vol. 1, pp. 281–301). London: Penguin.
Foucault, M. (2002). Truth and Power. Em J. Faubion (Ed.), The essential works of Michel Foucault, 1954-1984: Power (Vol. 3, pp. 111–133). London: Penguin.
Garland, D. (2008). On the concept of moral panic. Crime, Media, Culture, 4(1), 9 –30. http://doi.org/10.1177/1741659007087270
Goode, E., & Ben-Yehuda, N. (2009). Moral panics: the social construction of deviance (2.a ed.). Chichester, U.K. ; Malden, MA: Wiley-Blackwell.
McRobbie, A., & Thornton, S. L. (1995). Rethinking «Moral Panic» for Multi-Mediated Social Worlds. The British Journal of Sociology, 46(4), 559–574.
van Dijk, T. (2005). O Poder e a Imprensa. Em Discurso, Notícia e Ideologia: Estudos na Análise Crítica do Discurso (pp. 73–95). Porto: Campo de Letras.
van Dijk, T. A. (2012). The Role of the Press in the Reproduction of Racism. Em M. Messer, R. Schroeder, & R. Wodak (Eds.), Migrations: Interdisciplinary Perspectives (pp. 15–29). Vienna: Springer Vienna. Obtido de http://link.springer.com/10.1007/978-3-7091-0950-2_2

Workshop de Zotero

 

Início: 15 de Fevereiro 2016

Duração: 9 horas (3 x 3 horas)

Preço: 60 euros

Horário: Pós-laboral (a definir)

Inscrição: ver AQUI

 

Conteúdos do workshop  

1. Instalação e configurações essenciais; primeiros passos na utilização.
a. Como descarregar e instalar o programa
b. Quais os elementos básicos de interface
c. Quais os elementos básicos de configuração
d. Inserção manual de informação
e. Inserção automatizada de informação 1 - material preexistente
2. Consolidação da utilização; funções avançadas de organização.
a. Inserção automatizada de informação 2 - complementos com bases de dados online
b. Estruturação e catalogação dos dados
c. Uso de ferramentas de anotação
d. Uso de filtros para encontrar material
e. Buscas por bases bibliográficas pessoais
f. Importação do EndNote
g. Exportação e backup de dados
3. Integração com o editor de texto Microsoft Word; criação de bibliografias; trabalho em equipa
a. Trabalho a par do Microsoft Word
b. Preparação para a criação de bibliografias
c. Estilos bibliográficos
d. Importação de estilos bibliográficos
e. Criação de bibliografias e sua aplicação
f. Uso colaborativo do Zotero
g. Esclarecimento de dúvidas e consolidação de conhecimentos

 

Descrição do Workshop

O software EndNote tem sido, desde há muito, o standard de utilização de gestores bibliográficos no mundo da academia. No entanto, com a progressiva aceitação do software opensource, surgiram novas possibilidades, feitas por académicos para académicos. O Center for History and New Media da Universidade George Mason (EUA) foi onde nasceu uma dessas alternativas, sob a forma do Zotero. Várias instituições de ensino superior norte-americanas já migraram oficialmente para este sistema, que combina funcionalidades clássicas de um gestor de referências bibliográficas com os recentes aspetos das redes sociais, do trabalho colaborativo e da interação entre diferentes elementos de software que são necessários ao processo de produção científica.
Este programa tem a vantagem de ser utilizável de forma independente da área científica em questão, de não restringir o utilizador a um computador específico e de precaver à partida a possibilidade de criar cópias de segurança dos dados e da sua partilha com outros colaboradores.

1st Queering Partnering Conference - "The political is personal"

March 31st, 2016

Keynote Speech - "The personal is political: The importance of affective narratives in the rise of poly-activism"

My talk was about how the affective narratives of activists on polyamory in Portugal are fundamental to understand activism, but also to understand the personal and subjective experiences of activists.

Continuar...